quarta-feira, 14 de agosto de 2013

DIAS SOMBRIOS






A máscara de hoje com seu vasto sorriso, brilho nos olhos que querem ver mais e mais, uma bochecha saudável, o semblante necessário para uma vida nem sempre necessária, talvez pueril e terrivelmente quente, como só naqueles dias de verão. Caminhando entre a porta da rua e a cama, não esquece o que viveu na noite que a pouco acabou. Com a sorte das crianças e bêbados escapou da serpente com pouco veneno, mas que fere e a dor é insuportável, não mais que um coração ferido, mas insuportável. Os dias sombrios do passado, como pássaros agourentos, corujas, urubus (pobres pássaros, belos na sua beleza, e poderosos com suas asas voadoras), mesmo sentado a sombra de um vulcão ou dormindo a beira de um precipício, usarei mesmo assim esta máscara, com um vasto sorriso, com o semblante necessário. Os dias sombrios...




"Tira, a máscara que cobre o seu rosto

Se mostre e eu descubro se eu gosto

Do seu verdadeiro jeito de ser"

by Pitty



4 comentários:

  1. Respostas
    1. Oie, quanta saudade meu rei, eu soube, li este aviso num blog que visitei, logo estarei esparramado em teu blog rs e falando pelos cotovelos. Meu carinho meu respeito meinha saudade meu abraço.

      Excluir
  2. Máscara?!? Hummmmmm... Só se for de super-herói... hehehe! Jairzão, gracias pelo comment e pelo carinho! Hugz, man!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado meu precioso Fred pela carinhosa presença; quanto a máscara, espero que caiam dos rostos, que eu possa me conhecer verdadeiramente eu, sem as máscaras que me colocaram desde pequeno, e as que eu mesmo coloquei quando precisei fingir, mas aos poucos esta última máscara cairá de vez, então serei eu completamente eu, e tu serás minha testemunha rs. Carinho respeito e abraço.

      Excluir