segunda-feira, 29 de setembro de 2014

VISITA




Aguardava ansioso na frente do hospital, que possuía um setor responsável para tratar pessoas que perderam a noção de realidade, os chamados loucos. Sempre me questionei sobre a loucura, quem é correto e quem é louco ? o s governos demonstram a cada dia que só possuem loucos, pois pelas atitudes tomadas não pode ser de alguém em são consciência. O horário de visitas é após o horário de visitas para os doentes normais, aqueles doentes com algum mal físico ou concreto. Não que a loucura não seja concreta...Entro em um corredor profundo e pouco iluminado acompanhado de outros visitantes, trocamos olhares constrangidos, pois todos possuem uma espécie de vergonha, ou impotência, uma certa culpa pela loucura do ente querido que está atrás daquela porta. Nosso primeiro encontro desde que ele ficou  preso lá, junto com as vozes que ouvia e os vultos que sempre dizia estarem perto dele. Aguardei na sala junto a todos os parentes e amigos que, ansiosos como eu, queríamos ver nossos entes queridos.  À medida que adentrava o corredor podia ver os olhares  que aguardavam junto a porta de seus quartos. Ao longe avistei o olhar mais triste do mundo se transformar em sorriso quando me viu e correu ao meu encontro, abraçando-me muito forte e dizendo: -...não ouço mais vozes, não vejo mais vultos, eu estou bem, inclusive estou com uma junta médica aqui no quarto que vão te dizer para me levar para casa...- ele me puxou pela mão, ansioso, e quando entramos no quarto, não havia ninguém.

27 comentários:

  1. Querido! Penso q a insanidade mental é a doença mais triste q pode existir, tanto para o paciente qto para os familiares ... Felizmente nunca passei e espero passar por isto entre os meus ...

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu rei,meu amado amigo Bratz, que Deus continue te abençoando e que nada de mal aconteça com teus entes queridos...é muito triste mesmo,existir e não existir,estar a mercê de tudo e todos,sujeito ao abandono, a solidão que já é a doença. Sempre muito feliz com tua adorável presença. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  2. Oi amigo Jair
    Excelente texto. Quem são os loucos? O que mais nos incomoda é a certeza da impotência.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido prof. Elian, obrigado por gostar do texto. Esta é a pergunta,porque do jeito que a coisa vai, parece que quem nos governa, quem tem o poder é que é o louco. Acho que além do cuidado, atenção e do amor que sentimos, não nos resta muita coisa além da impotência. Meu querido amigo, meu carinho meu respeito e meu abraço.

      Excluir
  3. É triste realmente...mas que bom que alguns têm a sorte de ter quem os visite, a maioria é abandonada pela familia e pelos amigos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha mais estilosa blogueira Madi, sempre abrilhantando (existe esta palavra ?) meu blog...sempre feliz com tua presença. Não perder de vista, não deixar de abraçar, se fazer presente mostrando que não está sozinho, que tem alguém te esperando aqui fora. Comecei a pensar neste post numa sala de espera de um hospital, imaginei que escreveria muito, mas o que estava sentido deixou o texto assim. E o melhor de tudo foi encontrar a mãe, que esperou do meu lado, Este não foi abandonado. Obrigado Madi. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  4. Louco é quem me diz que não é feliz. Sem que contar que às vezes a loucura liberta, nzé?! Lindo texto, Jairzito... bom te ver na ativa (ui!) de novo! Hugzão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracias meu precioso amigo Fred...no fundo de médico e louco todo mundo tem um pouco.Obrigado meu amigo, tua presença é sempre importante pra mim. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
    2. Valeu, queridão!!! Muito bom te rever lá pelas bandas do nosso TPM! Ótimo fds pra ti!

      Excluir
  5. A doença mental é uma das piores coisas que pode acontecer a um ser humano, triste e tratada com desumanidade e descaso. Sorte são os que ainda têm alguém para olhar por eles e tentar minimizar a doença.
    Muito bom texto, amigo Jair!! Sério e muito relevante.
    Grande abraço, amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amigaTais, credito a lucidez nos meus textos desde quando comecei a ler teu blog. Obrigado amiga por reconhecer a seriedade e verdade deste texto, embora eu tente colocar impressões, tentar criar, isto surgiu de um fato na minha vida, mas que devemos estar atentos para que não sejamos a piora do paciente nos afastando, mas mostrando que temos amor, que temos colo para esta pessoa. Obrigado sempre por tua rica presença. Carinho respeito e braço.

      Excluir
  6. que texto lindo! lindo! mas espero de coração que seja somente ficção! caso contrário é um texto muito triste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá meu querido, sempre um imenso prazer recebe-lo. Que legal que tenha gostado, a loucura é uma doença muito triste, não sei se mais ou menos que as outras, mas triste. O que escrevo é muito ficcional, eu tento rs, mas como dizia Jorge Luis Borges, que escrevia sobre a vida dele, mas com riquezas de metáforas, porque a vida real é meio sem graça rs, e neste caso não foi muito diferente, mas a minha internação, digo, de meu ente querido não é loucura, mas ele está bem, ele desejava e precisava, então estou tranquilo. Realmente aconteceu de eu ir visitar, e na espera comecei apensar neste texto,não propriamente assim, mas senti algumas coisas que escrevi. Muito feliz e agradecido com teu amável comentário. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  7. Oi Jair! Saudade de ti querido! Muito bom o texto e acho que pode ser a realidade de muitos em todos os detalhes! Continuas a pessoa sensível que conheci no tempo de nossa faculdade! Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Isabel,saudade de ti sempre,inesquecível o exame de penal II com fioriole, te agradeço até hoje rs.
      Hoje tou morando e trabalhando numa cidade ao lado da velha e querida Santa Cruz, em Rio Pardo, penso até retomar a estudar e fazer algo na nossa velha universidade, mas por hora só penso rs.Obrigado por palavras tão gentis, escrevo senão eu morro,minha única saída deste mundo cruel e que me negou tanto,ainda continua negando,mas acostumei,então, escrevo. Meu único contato daquela época, é o nosso amigo fofinho e querido (não posso usar o nome dele no blog, posso ser processado, todos somos advogados rs). Obrigado querida Isabel por tão adorada e bem vinda visita. Meu carinho meu respeito e meu abraço. Espero que toda tua família esteja bem.

      Excluir
  8. Jair, há muitos anos li uma frase que achei ser uma das mais significativas sobre a loucura: " O bom de ser louco é poder viver a delícia de não ser óbvio".
    Parabéns pelo texto, repleto de sensibilidade.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida amiga Néia sempre tão bom estar contigo,tanto aqui como em teu blog...o poder da palavra,os sentidos,os significados, o que nos preenche e nos renova, um sentido para esta vida: aprender. Afinal de médico,poeta e louco todo mundo tem um pouco rs...Obrigado pela gentileza de sempre, por apreciar o que escrevo. Meu carinho meu respeito e meu abraço.

      Excluir
  9. Hey J !
    Que texto ! Só tenho uma coisa a dizer, não abandone !
    Que sorte ter alguém como vc, mesmo em momentos de lucidez/não lucidez, vc pode ter a certeza que faz a diferença !
    Abração !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caríssimo fotografo e querido amigo Marcos...e não abandono mesmo meu amigo, não chega a ser caso de loucura, mas uma necessidade da própria pessoa, que amo muito, que foi de livre e espontânea vontade buscar ajuda, então dou minha ajuda, não abandonando e dizendo que a vida está aqui fora aguardando para ser bem apreciada. Valeu meu fotografo favorito.Sempre muito feliz com tua luz neste meu espaço. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
    2. Gracias querido amigo, mas quando chego nesta lan que estou me conectando agora para responder mais comentário que minha sobrinha falou, e eu perdi ou esqueci de cinco reais na casa, #chatiado - isso é da poderosa Madi, que tanto gosto rs, enfim catei umas moedas no bolso e tou te respondendo. O prazer é sempre imenso em receber uma visita, a tua, mas como amigo é bom saber que costumo chorar as pitangas- #podesermuitochato, mas acabou de acontecer e tou péssimo, iria postar algo, mas perdi o tesão, como se fosse uma conspiração para eu não me conectar, não existir menos ainda, e não expor e não ver nem ouvir. É domingo, horário de verão #detesto, chove muito muito, e eu poderia ter tentado o suicídio rs, mas apesar de tudo, receber um amigo não tem preço ou um tonar real algo que tava indo pro ralo. Amigo me fizeste um mais que bom final de semana. Chamo isso sincrÔnicidade, enfim, muito obrigado por ter aberto uma janela quando o mundo mais uma vez bateu a porta na minha cara #dramático, rs. Agora tou legal, vou gastar o restinho desse tempo vendo umas fotos, eu gosto de fotografia. carinho respeito e abraço.

      Excluir
  10. Ué, mas blog não é pra isso mesmo ? Pra gente expor um pouco da gente mesmo ? Seja chorar as pitangas, seja fazer piada, seja mostrar a foto ... e ouvir um pouco do outro lado ... desencane se for chato ou não, isso quem decide é quem está aqui do outro lado ! rs ! Aqui ao contrário dai, horário de verão #adoro e não chove há meses ! Bom, que bom que foi bom ! Uma boa semana pra vc e vamo que vamo ! Abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido amigo, que bom, porque isso é verdadeiro meu, estava acontecendo e bom que foi contigo...#toubemagora. Gracias. Todo meu carinho meu respeito meu abraço.

      Excluir
  11. "Eu juro que é melhor, não ser o normal.. eu posso pensar, que deus sou eu!"
    Jair..Jair!!!
    Seus textos mexem comigo...parece até que somos tão próximos... posso sentir suas experiências e queria poder trocá-las contigo. Se puder me escreva: gssouzas@gmail.com
    Quero muito "trocar figurinhas" contigo..
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu adorado Gera, perdão pela ausência...eu também vou adorar, me aguarde...que bom que não estamos imunes ao sentimento, nos permitimos sentir, fluir, porque parece cada vez mais difícil das pessoas se sensibilizarem, com a vida, o Sol, a chuva, palavras...Todo meu carinho meu respeito e meu abraço.

      Excluir