quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

SAUDADE CÁSSIA ELLER



O Segundo Sol


Quando o segundo sol chegar

Para realinhar as órbitas dos planetas

Derrubando com assombro exemplar

O que os astrônomos diriam se tratar

De um outro cometa



Quando o segundo sol chegar

Para realinhar as órbitas dos planetas

Derrubando com assombro exemplar

O que os astrônomos diriam se tratar

De um outro cometa



Não digo que não me surpreendi

Antes que eu visse, você disse e eu não pude

acreditar

Mas você pode ter certeza

De que o seu telefone irá tocar

Em sua nova casa que abriga agora a trilha

Incluída nessa minha conversão



Eu só queria te contar

Que eu fui la fora e vi dois sóis num dia

E a vida que ardia sem explicação



Quando o segundo sol chegar

Para realinhar as órbitas dos planetas

Derrubando com assombro exemplar

O que os astrônomos diriam se tratar

De um outro cometa



Não digo que não me surpreendi

Antes que eu visse, você disse e eu não pude

acreditar

Mas você pode ter certeza

De que o seu telefone irá tocar

Em sua nova casa que abriga agora a trilha

Incluída nessa minha conversão



Eu só queria te contar

Que eu fui la fora e vi dois sóis num dia

E a vida que ardia sem explicação



Seu telefone irá tocar

Em sua nova casa que abriga agora a trilha

Incluída nessa minha conversão



Eu só queria te contar

Que eu fui lá fora e vi dois sóis num dia

E a vida que ardia sem explicação



Explicação

Não tem explicação

Explicação, não

Não explicação

Explicação,

Não tem, não tem explicação

Explicação

Não tem explicação

Não tem, não tem...


ps.........

12 comentários:

  1. Jair... estamos na mesma vibe... rsrsrsrsr... passei a noite ouvindo Cássia Eller e baixando musicas dela na net... postei no blog e no facebook... como o tempo passa rápido... já sào dez anos sem essa cantora deliciosa... ainda mais quando cantava as musicas do cazuza... amo de paixão... Cássia é uma das minhas cantoras prediletas, logo depois da Elis... uma que essas cantoras maravilhosas foram embora e nos deicaram órfãos de tanto que podiam ainda nos dar... ainda bem que existem inúmeros registros musicais para nos deliciar.... Beijos de feliz ano novo meu amigo... todos os próximos anos novos da sua vida...

    ResponderExcluir
  2. Saudades do Jair...
    Parabéns pelo post meu querido amigo...
    Saudades de tudo...
    Uma feliz continuação de vida pra ti!
    Meu carinho de sempre azul, Rosana

    ResponderExcluir
  3. Muy interesante y estimulante poema- canciòn?
    que habla del universo, de la vida y sus explicaciones, tema de imaginaciòn y razonamiento por las grandes mentes del pasado y actuales.
    ottima manera para concluìr este año y comenzar uno nuevo.
    un abrazo, con mis mejores deseos.
    Seguirè yo tambièn tratando de mantener el blog a pesar de las dificultades de tiempo que estoy atravesando.
    gracias por tu amistad -
    Blas

    ResponderExcluir
  4. Minha adorada amiga Anaís, atravessamos para mais um ano na mesma vibe...amo Cássia, acho que é um dos poucos ídolos meu que sinto saudade, que ouvirei para sempre. Também acho coisa meio Elis, uma Elis às avessas, mas não menos maravilhosa. No post passado recebi a visita de uma amiga, irmã, a Carmen, daí lembrei de coisas boas que passamos juntos quando morava na cidade dela, e assistir Cássia foi um de nossos melhores programas, eu, ela e o Lula, já gostava naquela época, noventa e poucos. Acho que Cássia e Cazuza eram uma espécie de gêmeos, sempre amei cantos berrados, e ela foi (na minha humilde opinião, não desmerecendo outros intérpretes) a maior cantora das músicas do Renato Russo, com ela eu sentia muito mais a poesia febril e apaixonada da Legião. Enfim, amo Cássia Eller, por tudo que ela cantou, e para mim, sempre cantará. A mtv no dia 29 passado foi perfeito, me empanturrei de Cássia, e continuo a ouvir o que tenho dela em casa. Fico feliz demais com esta sintonia musical que temos...muito feliz sempre amiga com tua presença no blog e na minha vida, só tenho a te agradecer tamanho carinho, pois neste meu coração portugues sentimental (diria Cazuza) tem um pedaço que se chama Anaís.

    ResponderExcluir
  5. Mi querido Jair, Jair, te deseo un muy feliz 2012 desde mi primer sol :-D

    ¿Has recibido mi email? Te lo envié ayer...

    Un inmenso abrazo... sin explicaciones.

    ResponderExcluir
  6. Minha amada poetinha também senti muito tua falta, estive mais de uma vez no post anterior do publicado agora. Acho que saudade é um sentimento que dói, mas nos revela algo extraordinário, que é a falta de alguém, assim me sinto sem estes nossos breves encontros na blogosfera. Enfim atravessamos mais um ano, que apesar, apesar , apesar foi um ano que amadureci um tanto, forceps, mas na vida tudo é assim, não temos tempo para ensaio, vivemos ao vivo nosso teatro de improviso, nossa vida de improviso, mas graças a Deus temos nossa vida viva. Tua presença azul me ilumina, me dá força, coragem e me faz acreditar na espécie humana ainda, pois eu tenho muita sorte, não vou mais me lamuriar (se bem, que gosto da palavra'lamúria'. enfim...). Como tu, existem pessoas que conheci neste mundo virtual, que também é real, que se tornaram importantes para mim, que de alguma forma me ajudaram com seus posts, poemas, idéias ao amadurecimento que em mim é tão lento rsrsrsrs. Espero que tua vida esteja em ordem, e se não tiver desejo que fique, pois Deus é Pai. De qualquer forma, amada amiga, tua presença deixa meu coração mais leve. Um sempre imenso abraço.

    ResponderExcluir
  7. Querido Blas, sabes da alegria sempre em te receber por aqui. É uma canção, cujo o autor é Nando Reis (eu acho). "e a vida ardia sem explicação", pois é como disse para Rosana, e o Milan Kundera também expressou na Insustentável leveza do ser, que a vida não dá tempo para ensaio, daí às vezes acho difícil encontrar uma explicação, e às vezes a explicação esta debaixo de nosso nariz, ´e olhar-mos e ver de verdade, enfim...Mais um ano de esperanças, desejos, sonhos, como todos os outros, mas agora já me alegro em concluir o ano vivo. Pois é Blas, está se repetindo no mundo virtual, o que sempre ocorreu comigo na vida real, meus amigos estam me deixando (claro que respeito as escolhas e os caminhos que se segue, só nós sabemos de nossos passos, nosso destino), mas sempre dói, acho que pelo fato de sempre ter meus amigos afastados de mim, pela vida, trabalho, estudo, escolhas, mas vou seguindo, tentando manter o blog como tu, tentando encontrarminha essência verdadeira, meu eu ideal (se é que existe isso). Caro amigo, gosto de tua visão das coisas, sempre leio teus post, além de me ajudaram muito no espanhol, sempre me instiga ao conhecimento ou reconhecimento, são posts inteligentesd ( de verdade) e também tu és uma amigo bem querido, não só por mim, mas por quem te conhece e lê teus escritos. Um sempre imenso abraço, mui valoroso amigo Blas.

    ResponderExcluir
  8. Mercedes, Mercedes como tu fazes isso comigo, e minhas horinhas de prazer lendo teus contos...recebi sim, amiga teu email e confesso que balancei um pouco, mas respeito as decisões dos amigos. Vou ter que ne reacostumar a não ler teus contos... Também quero que este ano seja revelador e iluminador para ti, que teus caminhos que seguem sejam de paz, amor, prosperidade...neste caso a música veio bem a calhar "não tem explicação"...De qualquer forma, obrigado pelo carinho sempre demonstrado para mim então te desejo o dobro, o triplo deste carinho. Vou sentir muita falta...Um sempre imenso abraço, realmente sem explicação.
    - adorei teu desejo de felicidade para mim desde o primeiro Sol.

    ResponderExcluir
  9. saudades de jair...


    buen año, amigo*

    ResponderExcluir
  10. Te extraño...seja bem vinda de volta querida amiga, acho que tava faltando alguns versos em español para iniciar o ano, gracias...um sempre imenso abraço.

    ResponderExcluir
  11. Que lindo e maravilhoso poema!! Adorei ler todas estas palavras cheias de conforto e alegria!!

    ResponderExcluir
  12. Seja bem vinda Sandrafofinha, é com imensa alegria que te descubro aqui, pois gosto de rever meus post, relè-los, e te encontro, e com tão doces palavras. Acho um poema maravilhoso também, que sobrevive além da melodia, pois suas palavras são belas e fortes. Um imenso abraço, e volte sempre...gostei dos teus blogs.

    ResponderExcluir