segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

SONO, SONHO E PESADELO


Imagem relacionada

Quantas noites ainda terei de passar aqui sozinho e com frio (devo estar delirando, passa dos 30 graus lá fora), minha visão é turva e não escuto muito bem. Perdi a conta dos dias deixado aqui, neste lugar que não consigo identificar as vozes e as caras que caminham em circulo, batendo em mim. Pensei no Expresso da Meia-Noite, mas aqui posso caminhar nos corredores sem fim e sem cor, até cansar e desmaiar e acordar na cama. Ninguém me diz nada, nada que faça sentido, ora se nega, ora se afirma. Estou confuso. Tenho apenas o travesseiro como confessionário, mesmo porque não teria o que dizer a um padre, e se dissesse, nada ele poderia fazer. Extrema unção? Talvez, daqui há muito tempo...deitado agora, de olhos fechados posso ouvir a chuva lá fora. Posso sentir as árvores se debatendo, como se dissessem algo, me mandassem um sinal. Que o tempo está passando, e a vida também, como uma bola rolando ladeira abaixo, rumo ao indizível, apenas se deixando levar. Poderia ler uma poema da Ana Cristina César ou ouvir Cássia Eller, mas meus sentidos estão perdidos entre o sono, o sonho e o pesadelo, enquanto a noite não passa, enquanto eu não passar...

9 comentários:

  1. Acróstico

    Pois é, esse limbo é onde vive você
    Entre profundo sono e uma vaga vigília
    Sem perceber o lugar onde está e porquê
    A dúvida é parte integrante da cartilha.

    Deixe voar livre essa tão agitada mente
    E seja o pacato Gregor Sansom apenas
    Limite-se a ser a barata inteligente
    Obtendo análises melhores, mas amenas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu mui estimado amigo Jair Lopes, nada é pior que um pesadelo para alguém insone como eu, dentro desta dúvida cruel e parece que não há fim, porquê da dor, do amor pouco, e o que mais me aflige: onde realmente estou. Meu caro amigo, senhor de todas as palavras, conhecedor dos segredos das entrelinhas, fatalmente encontrando o que se passa no emaranhado e confuso pensamento meu. Sobre os pesadelos nada posso fazer, tento usar o que poderia se chamar de inteligência e seguir teu conselho, quem sabe ? se limitar-me a ser a barata...meu bom amigo, lembrei Franz Kafka...saibas da felicidade que tenho ao te encontrar aqui no meu blog, mesmo vivendo nesta penumbra, amigos assim são luz, obrigado. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Uma prosa poética linda. Porque será, querido amigo, que as prosas e poemas quando tristes são sempre mais bonitos do que os textos alegres e hilários? Penso que os primeiros nos fazem refletir e saem lá do fundo da alma, como lágrimas de dor. (olha eu aí poetando). E dor e sofrimento comovem, seja onde for.
    Naturalmente esse teu texto é belo, mas amargo, um pesadelo, como diz o título. Até as árvores são cúmplices! Nossa vida sempre será uma interrogação e isso causa um certo desconforto, não sabemos o que vem ali, dobrando a esquina. Mas me refaço olhando ao redor os dramas desse planeta. O pânico em que muitos vivem, até nós com essa terrível insegurança, com a saúde sucateada, com 22 milhões de desempregados, e os moradores de rua (que vejo todos os dias). Será que não estamos bem? Penso nisso tudo e quando vejo coisas assim, me volta a leveza. Reconheço que tenho o bastante para ser feliz. Mas teus textos sempre ensinam, fazem a gente pensar e ver o mundo com olhos diferentes, também. É preciso, muitas vezes. E principalmente esse tempo que vai passando e que nos incomoda... E se nos incomoda é porque queremos continuar. Não será assim?
    Abraço, querido amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida amiga Tais, amei teu comentário. O encanto da poesia que acho, é o poder de transformar o que há de mais perverso, cruel, dolorido em beleza, trás conforto para alma, e afinal, acredito que a poesia salvará o mundo, insisto nisso. Acho que percebes que tou numa vibe de tristeza, de texto pesado (eu tento rs), permitindo minha mente e coração fazer ficção do que sinto mais dolorido em mim. O mundo está pegando fogo, a cada dia que passa o número de mortos aumenta, nosso país nesta desgraça mal administrada, a corrupção, as pessoas corruptas, as pessoas que se deixam corromper, a falta de caráter, honestidade, cade a honestidade ? Adoro ler mensagens positivas, eu mesmo, agradeço a Deus o que tenho e não tenho, principalmente minha vida...mas por vezes parece que minha fé enfraquece, toda vez que tou com minha mãe, mas continuo lutando comigo e pedindo a ajuda de Deus...fica difícil minha mente pensar em coisas boas para escrever, e não é por falta, mas vontade de expor, diante de tanta calamidade. Mas sei que é preciso não esmorecer, não perder a FÉ, então, eu estou só tentando manter uma vida digna, como bem dizes no final desse comentário: “ E se nos incomoda é porque queremos continuar. Não será assim ?” Eu acredito com todas as minhas forças que sim, é muito bom estar aqui, vivo, embora passe o tempo, mas hoje tou aqui, e isso é muito importante. Obrigado querida amiga, embora seja um texto sujo, pesado, triste, não passa de um pedido de socorro para o mundo, para salvar o que nos resta desse mundo, antes que sejamos banidos da face da Terra como os dinossauros. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  4. Existem dias assim, existem noites assim!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E existe um tempo assim meu caro amigo de além mar Rui, mas que só marcam mais um dia, mais uma noite de muitas e muitas que temos e teremos, a vida segue seu curso e nós também...como se diz: nada como um dia após o outro, com uma noite de sono no meio. Obrigado por estar aqui, és um bom amigo. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  5. Olá, meu querido amigo!
    Mas o importante é que em algum momento o sol há de nascer.

    Beijos! :)
    Blog: *** Caos ***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bela Helena, que prazer tê-la por aqui...completou, ou melhor, indicou o caminho após este pesadelo escrito, vai amanhecer e o Sol há de brilhar e novas possibilidades surgirão, e temos de estar vivos para poder apreciar o que o dia nos trás. Obrigado bela Helena. Carinho respeito e abraço.

      Excluir