quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

LIVRO ABERTO

  • Essa cama imensa consumindo a noite
    Esse livro aberto como alegoria
    O abajur perdido em sua luz
    Essa água quieta desejando a sede
    O controle girando no ar
    A TV remota em sua fantasia
    Uma alegria que não vai passar
    Se você vier

    Esse teto frágil sustentando a lua
    Esse livro aberto como uma saída
    O tapete e seu plano de vôo
    O lençol revolto antecipando o gozo
    Essa velha casa de coral
    Essa concha muda que o meu sonho habita
    A paixão invicta que não vai passar
    Se você vier

    Esse rádio doido de olhos valvulados
    Esse livro aberto como uma sangria
    Esse poema novo sem papel
    O papel que cabe aos meus sapatos rotos
    O meu rosto que o espelho não vê
    A janela imóvel em seu desatino
    Esse meu destino que não vai passar
    Se você vier

    Esse quarto agindo à minha revelia
    Esse livro aberto como uma indecência
    O desejo é um naco de pão
    A ilusão exposta em tanto desalinho
    Uma tecla insiste em bater
    No relógio o tempo é uma saudade tensa
    E essa cama imensa que não vai passar
    Se você vier
  • by Vitor Ramil
  • 35 comentários:

    1. Soneto-acróstico
      Desejo

      Meu rosto que espelho nenhum vê
      Esse livro aberto na minha cabeceira
      Uma paixão desmesurada por você
      Lençol úmido como ninguém queira.

      Ilusão exposta assim em desalinho
      Vem ao encontro de minha desilusão
      Reflete o desespero de meu desatino
      Onde já não se consegue absolvição.

      A janela aberta já não mais existe
      Bem como o tapete que o voo alçou
      E não há qualquer coração em riste

      Retiro o corpo que um dia te amou
      Trago somente a minha alma triste
      O desejo é fogo que agora apagou.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Meu caríssimo amigo, construtor de poemas Jair, sempre me encanto com teus acrósticos, já devo ter disso, este é perfeito, mas diante de tamanho sentimento, tamanho ardor, eu fiquei 'de cara', é muito lindo, muito lindo:
        "A janela aberta já não mais existe
        Bem como o tapete que o voo alçou
        E não há qualquer coração em riste"
        Que coisa mais louca, amei isso, surrealcomooamor, como o querer, como...obrigado meu amigo, pela ilustre presença e por palavras, poemas, acrósticos tão próximos de mim. Obrigado. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    2. Olá amigo Jair!
      Muito grata pelas visitas ao meu cantinho, e pelas palavras amáveis rodeadas de simpatia que sempre ali me deixa.
      Quis agradecer lhe por estar "junto de nós" por ocasião do falecimento do meu primo, (uma perda que ainda não esqueci.)
      Escrevi, e quando coloquei, o computador apagou de imediato. Fiquei desanimada, podia ter evitado, podia ter usado precaução... Como era tarde, já não repeti, e assim fiquei em falta. Aceite as minhas desculpas, e o
      meu obrigada; muito e muito obrigada.

      Lindo este "LIVRO ABERTO" gostei muito, e ainda não
      tinha lido nada deste autor... Obrigada pela partilha.





      ( o meu computador apanhou "virose", coisa graúda, teve de ficar internado durante uns dias.) Daí a razão de eu ter estado sumida durante alguns dias.

      É tarde, estou ensonadissima, nem escrevo direito, desculpe. Vou embora...
      Boa sexta feira, e logo logo bom fim de semana.
      Abraço.
      Dilita










      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Minha doce e querida amiga Dilita, gosto tanto de estar no teu blog, gosto das histórias, teus escritos, tuas inspirações e tua fotos, aquela do gato de nunves é inesquecível...sempre soube das perdas, as senti, mas eram ainda distantes, até eu perder meu pai, então percebi/entendi/senti a dor cruel e triste da perda, então a solidariedade aos amigos é verdadeira e natural. Lembro de um fato, o enterro da mãe de uma amiga, colega de trabalho, frequentava a casa e éramos e somos bem amigos, belos almoços eu, ela e a mãe, até que ela começou a esquecer, envelhecer para o fim, enfim, morreu e pela primeira vez carreguei um caixão, carreguei a mãe de uma amiga, depois repeti carregando meu pai, e nós vivos que ainda estamos aqui temos saudade e falta, mas precisamos nos consolar, chegará nossa hora e, quiçá encontrar estes seres que tanto amamos.
        Vito Ramil é um artista ímpar para mim, sua obra é rica em poesia, em musicalidade, esta é uma música, mas a letra me contagia, toma conta de mim, ele como os bons de verdade, não chegam a ser popular no sentido pop, mas arrastam fãs certos, como eu, a familia é prodígia, existem outros Ramils, e bons como a estirpe.
        Querida Dilita sofro também com a net, não tenho o tempo que gostaria, e também não consigo comentar em outros blogs que gosto e leio, enfim... Sempre muito feliz com tua riquíssima visita, e comentários tão agradável e sincero, obrigado, saiba que aqui deste lado domar tens um amigo, que admirta tua terra, teu blog, tua pessoa e dizer que as pessoas reais que tem o prazer de conviver contigo são felizardas e abençoadas por Deus, como nós. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    3. Hermoso vuelo me he dado por aqui , un gran abrazo!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Minha querida visitante,por certo este voo até aqui me deixou deverás feliz, por saber de mais um amigo para visitar, e feliz por pousares neste bloguinho que sempre vibra com a presença de seres especiais,pois sóos especiais conseguem em achar.Obrigado moçaviajando nas asas de um colibri, seja sempre muito bem vinda. O que te atraiu aqui é uma obra de um artista que abraça o Sul, quecom sua arte aproxima das raízes castelhanas e não a norte americana que impera neste enorme país. Procure algo deste artista, tenho certeza que vais gostar. Carinho respeiito e abraço.

        Excluir
    4. Curto e muito o Vitor Ramil ... ótima lembrança ...

      Beijão

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Tambémacho meu rei, amo Vitor Ramil, já assisti ele muitas vezes, aliás era bem joivenzinho quando assiti o primeiro "video clip" rs dele Estrela , Estrela...mas meu rei, mais uma vez me rendo a tua presença, pois sou tomado de alegria, gratidão, satisfação e prazer por ter aqui comigo tua nobríssima presença. Obrigado meu amigo Bratz, tu sempre me faz feliz,obrigado. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    5. Boa tarde, nobre colega! Lindas palavras, irradiaram minha tarde com cultura e sabedoria... Muito Obrigado! Poucos dias recém se passaram, mas a saudade já é estrondosa, um grande abraço, meu amigo!!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá menino Diogo, também sinto tua falta, e muito, com quem vou bater boca sobre filosofia, política, Direito e moda e juventude ? Ninguém aqui dá muito assunto para mim, sou só um mero trabalhador, o que é bom para mim, estou mais em silencio. Se eu não te conhecesse, te imaginaria um cara bem mais velho, mas tu és tão novinho e fofinho e bonitinho rs (já rimos disso), e tem o cérebro mais privilegiado que tive o prazer de conhecer quando aqui cheguei. Acredito em ti garoto e sei que vais muito longe ainda. Saudade sempre. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
      2. Obrigado pelas palavras meu amigo... Em breve visitarei-lhes, e poderemos discutir um pouquinho mais. Um grande abraço!

        Excluir
    6. Putz ! Uma das coisas mais bonitas que li ultimamente !
      Não conheço o cara ! Vou saber mais !
      E no mais ? Tudo por ai J ?
      Ando ocupado, sem tempo pra passear nos lugares ...

      Abraço !

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Meu querido amigo e meu fotógrafo favorito Marcos, sempre maravilhosa tua presença...Este cara é demais, Vitor Ramil eu acho um gênio da música, ele escreve, tem um livro também Pequod...acho riquissima a obra de compositor, cantor, escritor, procura, não vais te arrepender. Eu estou bem, dentro do possível, apesar das dores do mundo, das minhas...não te preocupes, eu te visito, e quando puderes, sempre serás bem vindo. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    7. Olá amigo Jair.
      É engraçado chamar alguém que nunca vemos, encontramos ou demos um abraço. Mas como é lindo esse mundo virtual. Mesmo distante ele nos torna próximo. Estou a escrever sentindo como se estivesse lhe falando essas palavras. Isso é bom, é muito bom. Coisas do século XXI, da modernidade.
      Obrigado pela sua visita e suas palavras de carinho.
      Quanto ao abraço dos dois lagartos que publiquei em meu blog e que comentaste, me chamou muito a atenção. Dois "animais" agindo com sentimentos que nós humanos consideramos como propriedade nossa. Muitas vezes precisei de um abraço assim. As forças, a coragem,a esperança, e em muitas vezes até a fé estremecidas, pediam esse aconchego, esse calor humano. Mas não o recebi. Mas a perseverança, e os poucos e verdadeiros amigos, inclusive os virtuais, que me sobraram deram-me forças para manter a cabeça erguida e a chama do amor acesa. E com isso a retomada da alegria, da doçura da vida, do sentir bem, sentir a presença de DEUS no coração.
      Obrigado pelas palavras de carinho.
      E um caloroso abraço.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Meu querido amigo prof. Cantu, sei bem o que falas, este 'modernismo' me ajudou e ajuda, e esta tua visita por exemplo, me deixa muito feliz. Verdade isso, outro dia vi uma cachorra adotar uma ninhada de gatinhos abandonados e vi também um bebe rescem nascido ser jogado fora, então faz todo o sentido o que dizes, nós nos apropriamos de sentimentos por sermos humanos e não praticamos, como os animais, ditos irracionais...tive de aprender a abraçar, a ser abraçado, e ser verdadeiro nisso. Somos amigos, e isso é mágico e é divino, abençoado por Deus, pois Ele mora no meu coração, é meu amigo e sempre trás para perto de mim amigos verdadeirtos, como tu. Obriagado sempre pelo carinho que tens com este blog, comigo. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    8. Olá, Boa noite, Jair...
      Não conheço bem Vitor Ramil e suas músicas, mas percebe se a subtileza da letra dessa canção... esperando (re) encontrar alguém especial para partilhar a vida. Espera que chega a ser incômoda, tanta a saudade, E é bom que seja assim. É sinal de que acreditamos que iremos (re) encontrar quem sabe e saberá virar as "folhas" de nosso Livro aberto , que hoje só serve como alegoria de uma cama imensa, cheia de ausência!...
      Agradeço pelo carinho,belos dias,abraços!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Meu bom amigo Felisberto, muita felicidade sinto com tua muito bem vinda visita...naõ sei se o conheço bem, mas adoro a obra dele faz algum tempo, esta letra/poema é de um trabalho dele em colaboração com Suzano, aquele que toca pandeiro e tu ouve uma bateria rs, Satolep Sambatown lá pelos idos de 2007...Gosto dos belos dias e gosto desta tua maneira correta sempre de dizer as coisas, tens um bom texto para se ler, e uma inteligência suave que faz bem para quem sente ou vê ou ouve, possivelmente descreves o que sinto realmente com esta letra de música (uma bela música). Uma vez li num muro da Universidade Federal de Porto Alegre, "minha vida é um livro abero por mim e fechado pela censura", nunca esqueci. Eu quero acreditar em encontrar alguém para continuar a escrever minha (quiçá nossa - de quem encontrar rs) vida nete livro aberto, para que continue a ser escrito...divagando...querido Felisberto,muito obrigado pela visita e sempre adorável comentário. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    9. E esse talento, é um livro aberto.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Céu, seja bem vinda à esta celebração a este artista ímpar, que gosto muito, cujo talento transcende o tempo, eu o acompanho desde os 18 anos (dele) quando lançou seu primeiro disco Estrela, Estrela, sendo que esta música foi parar no disco de carreira Fantasia da Gal, lá no comecinho dos anos 80....é um livro aberto que até os dias de hoje ele escreve sua obra e me encanta...obrigado pela visita e comentário emblemático e muito bem vindo. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    10. Vi tua visita por lá e vim te conhecer!Essa música e letra são lindas! Agora vamos nos encontrar mais! abraço, linda semana,m tudo de bom,chica

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Adorável Chica, finalmente tenho tua visita, já te vi e admirei em tantos blogs que frequentamos, e agora me enche de alegria com tua nobre visita. Sou suspeito, mas acho que tudo que vem do Vitor Ramil é lindo rs...que bom ouvir isso de ti, minha intenção é te-la proxima, pois és uma pessoa muito bem quista por todos e por mim, obrigado por vir aqui. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    11. Vitor Ramil... Como conhecemos, não?
      Olha que poesia, que súplica! Um dos nossos orgulhos de gaúchos. Linda escolha!
      Ontem li, numa revista Aplauso (antiga), a história de Rio Pardo (se não me engano é essa que você está, não?) Que lugar lindo você mora! Quanta história! Vi a Rua da Ladeira - primeira via pública com calçamento de pedras no Estado; detalhes da Escola Militar onde estudou Getúlio Vargas e muitas outras coisas, como a Igreja dos Passos. E lembrei de você, Jair. Aproveite tudo isso, é maravilhoso.
      Grande abraço, amigo, uma linda semana.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Minha querida amiga Tais, quantos artistas ótimos e nativos temos neste pampa...e Vitor é mais um, mas para mim é o primeiro, mas tem a Calcanhoto que amo, Lupicío eternamente, e tantos e tantos outros...mas a obra do Vitor me fascina, já o vi em alguns espetáculos e sempre delirei rs, além da bela música, esta letra me diz muito, é profunda, como tudo que ele produz...pois é, moro aqui em Rio Pardo, a cidade que me devolveu a paz interior. Eu acho ela linda, de uma riqueza cultural, arquitetônica, histórica, é um município que se tornou comarca na mesma data de Porto Alegre, tal sua importância, que parece que só eu acho por aqui rs...esta escola se tornou um Centro de Cultura, enfim. Meu ídolo negro maior ou junto com Zumbi, que é João Cândido, da revolta da chibata no Rio de Janeiro contra a Marinha, estudou aqui também,e eu mor na rua Marinheiro João Cândido (presente dos deuses negros pra mim). Adoro a rua da Ladeira que fica próxima do meu trabalho, passo quease sempre por ela e me dirigjo a Matriz, uma das tantas igrejas desta cidade. Quando a porta tá aberta,me jogo pra dentro, a cidade já me dá paz, lá dentro eu me sinto do lado de Deus, me sinto centrado em mim, sinto minhas forças serem recarregadas, sem falar na beleza interna, eu fico completamente encantado, tem muito mais igrejas, mas fechadas, assim como museus, estão sendo fechados, infelizmente cultura não alimenta a política...mais que isso, que me deixa pra lá de feliz, foiterlembradode mim. Obrigado amiga, é sempre uma felicidade estar conectado contigo. Jáli sobre a peste negra, mas nunca leio uma vez só o que escreves, tal é meu gosto por ler teus posts, logo comentarei, coisa que adoro fazer. Muito feliz mesmo com tão carinhosa visita e comentário. Fica com Deus. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    12. Magnífico Soneto lleno de intensidad, precisión y saudade.
      Ese Libro abierto que es cómplice de nuestro deseo que nos carcome el Alma y, a la vez, es compañero de nuestra Soledad en nuestra habitación.
      El Soneto de tu autoría y el Poema de Vitor Ramil son dos joyas de expresión, melancolía y revuelo de Saudades.
      Abraços.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Meu querido Pedro Luis, meu querido poeta e construtor de belíssimos posts, importante esta tuas visita e comentário a respeito da obra exposta aqui de um artista que descobriu a nossa verdadeira essência diferenciada do resto do Brasil, aqui, estamos a margem da 'cultura' do centro RIO -SÃOPAULO, Vitor descobriu a Estética do Frio, que já gerou palestras pelo mundo e América Latina, pois ele coloca nossa cultura em xeque, a cultura do Sul, não sendo margem, mas o centro de uma vertente que mescla nosso Estado aos países da Argentina e Uruguai, se procurares no tio Google achará algo bem melhor explicado rs, vale a pena...o trabalho dele é denso,é poético, é livre e ao mesmo tempo regional, sendo assim mundial, o cara é bom...e este Livro Aberto como bem dizes:
        "es cómplice de nuestro deseo que nos carcome el Alma y, a la vez, es compañero de nuestra Soledad en nuestra habitación." Acho que é o que melhor define o texto. Obrigado. Gracias. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    13. Boa noite, Jair.
      Querido, quero agradecer verdadeiramente por todo o carinho expressado no meu blog "Redescobrindo a Alma" e no blog onde escrevo nos dias 09 e 23, do poeta Hélder Gonçalves.
      Suas palavras são tão dignas e profícuas, que eu penso no que responder a você.
      Passe lá para ler, no RO.
      Quanto ao teu espaço, sempre muito rico e inspirador.
      A letra da música é bem forte e expressa com maestria uma verdadeira paixão atrelada ao desejo de ligação com a amada onde tudo pode transformar-se numa fração de segundos.
      Sem ela, tudo fica insólito, tudo o que poderia existir deixa de ter razão.
      Adorei!
      Belíssimo soneto também.
      Escolhas sensíveis, de real valor.


      Você tem face?


      https://www.facebook.com/patricia.pinna.7


      Tenha uma semana de paz.
      Beijos na alma.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Minha mais nova adorada poeta Patricia, gosto disso, mulheres com urgencia de vida, eu preciso, senão vou deixando para amanhã, o que não se deve fazer, por isso agradeço quando alguém me chama a atenção, obrigado. Eu tava loco para chegar aqui e comentar o teu comentário (uma amiga da internet a RosanAzul) começou a dizer assim, após eu comentar os comentários no meu blog, e ela fazia assim como tu o fez,vinha aqui de novo e me perguntava, não vai comentar o comentário ? e ríamos dissos, coisas de amigos, viu minha amiga e poeta Patricia. Ter te encontrado foi uma grata surpresa pra mim, já frequentava o blog do Hélder, gosto muito, até encontrar um poema teu, e não resisti. Amo poesia, gosto das palavras, dos sentimentos escondidos ou escrachados ali, esta é minha essência, ou o que gostaria que fosse, mas estou dentro de algo que me faz gostar assim das coisas, da vida, da poesia; depois com tua visita soube de teu próprio blog, mais um oásis que descobri. É um imenso prazer poder te ler, te conhecer e melhor, me ver nos teus escritos, meus sentimentos. Gosto muito da visão feminina da vida, como tu viste este belo texto do Vitor Ramil, que é letra de uma música. Adorei. Tudo o que poderia existir deixa de ter razão, fica insólito, sem ela/e. Teu poema como tema adesgraçapo´lítica que atravessa nossopaís,lavou minh alma,pois falas de situações que estavam trancadasna minha graganta. Minha amiga, teu texto me conquistou. Amo a internet, quanto mais eu leio,mais conheço pessoas especiais,que tem algo a acrescentaremminha vida,como tu querida Patricia (existe outra Patricia, do blog Pitacos de Pá que eu também adoro). Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    14. No hay duda amigo, nosotros somos ese libro abierto...
      Paz y Fortaleza
      Isaac

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. E agora meu poeta, este meu livro já tem numa página gravado nosso contato, nossa conexão...acabei de vir do teu blog e lá me lambuzei de um delicioso poema. Paz e Força para nós todos, querido amigo Isaac. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    15. Bom dia, Jair.
      Estou esperando você me responder.
      Grata e uma semana de paz.
      Beijos na alma.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Bom dia flor do dia, não esperas mais minha querida amiga e poeta Patricia...e obrigado por insistir, gosto disso, me sinto querido, mas eu sempre respondo/comento os comentários que aqui aportam, é uma forma de eu agradecer pela visita, o carinho e o tempo que esta pessoa usou para estar aqui, num espaço meu. Obrigado minha amiga, seja sempre bem vida, porque eu não deixo mais de ir ao teu blog ou onde houver umo poema teu que eu saiba. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    16. Um poema que esbanja inspiração!
      Abraço, Jair!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Meu poeta e amigo Anderson, esbanja a mais genuína inspiração. Sempre muito feliz com tua presença. Toda a obra de Vitor Ramil é de uma inspiração única. Carinho respeito e abraço.

        Excluir
    17. Bom dia, Jair. Na realidade, estava esperando você me responder se tinha face, pois no meu primeiro comentário, nessa postagem deixei o meu.
      Gostaria muito que tivesse, rs.
      Tenha um dia de paz e ore pelo meu avô que está internado.
      Grata.
      Novamente, coloco o meu face e agradeço pelo seu carinho para comigo e meu blog, por cada comentário analítico.
      Fique com Deus.

      https://www.facebook.com/patricia.pinna.7?ref=tn_tnmn

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Minha adora amiga Patricia, sinto felicidade em meu coração a cada visita, a cada pessoa que vem ter comigo, é uma honra tê-la aqui...perdoa, esqueci completamente do face rs, é que eu na verdade, tenho mas nunca movimentei a conta, talvez nem tenha, vou verificar se tenho ainda, daí vou no teu endereço. Me desculpa, mas tenho certa fobia tecnologica rs, não é com tudo que sei lidar, veja meu blog, tem esta cara quase que desde sempre, comecei com uma cor, mudei para esta que está até sempre rs. Imulimouminha manhã, tenhamos um bom dia. Carinho respeito e abraço.

        Excluir