quinta-feira, 16 de abril de 2015

UMA CÁPSULA PROTETORA


"E como uma segunda pele, um calo, uma casca, uma cápsula protetora", fiquei dentro de casa, entrei para dentro de mim e fechei os olhos, portal que me liga ao mundo real, real e cruel. Um casulo de Emilie, uma concha de caramujo, a barriga da mãe canguru, minha segunda pele. O Sol pode me reduzir a pó, como um vampiro velho ou uma pedra de gelo. Assistia ao céu e via três pássaros brincando de voar, espiava por entre as cortinas escuras daquele quarto, enquanto passavam os dias, enquanto passavam as noites. Uma casca dura como a das árvores, inciando pelos pés, como raízes de um velho Buendía, cravando-me ao chão, camuflado no meio da mata, sonhando com o quarto fechado, as cortinas escuras. Por muito tempo permiti que dirigissem minha vida, deixando chegar aqui na beira deste abismo. Não, nunca fui capaz de despertar o amor, este mesmo que infesta nossas vidas, nos cinemas, livros, nos poemas de amor e sobre tudo na televisão. Vende-se e compra-se amor...prefiro a solidão libertária de minha hibernação, prefiro o calor dos cobertores, aninhado na cama, do quarto fechado, das janelas de cortinas escuras, todas fechadas. Prefiro, mas não há escolha, apenas o tempo para cicatrizar as mágoas, as dores de um aborto eterno, o silêncio de uma solidão forçada. Eu não prefiro nada, apenas ficar aqui fechado em mim, esperando que o tempo faça seu serviço.

22 comentários:

  1. Que o tempo passe e devolva a alegria! abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica do Céu, minha dorável amiga, sempre trazendo tua luz neste vale de escuridão que se torna meu blog rs (é apenas a minha literatura barata rs). Preciso de cuidado, e descubro a cada dia que amanhece que gosto de mim, gosto de verdade e não quero me ver sofrendo, por isso escrevo, uma espécie de exorcismo de minhas falhas, defeitos, mágoas...falta alegria né ? Realmente não estou mais eufórico, como estava até pouco tempo atrás, estou com os dois pés no chão, vendo verdadeiramente, sem visãos romanticas das coisas, eu mudei de cidade e vim encantado, mas é apenas uma cidadezinha interiorana do RS, como qualquer outra, assim como as pessoas, são as mesmas, com seus mesmos vícios, preconceitos...como gosto muito de mim, e me prefiro alegre, continuarei com minhas orações, meus remédios e minha vontade de me sentir bem, independente dos outros, porque os outros são os outros e só, diria Kid Abelha rs. Obrigado minha amiga por estar aqui. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  2. Como coloquei hoje ... Escolhas ... Escolhar ... nunca escolhi ficar esperando q o tempo faça seu serviço ... enfim ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com o tempo só prova porque te chamo de meu rei, meu rei, porque tu fez e faz tua vida, não espera, e te admiro por isso também. Deixar o tempo passar, é inevitável, e não deveríamos desperdiçar não fazendo, não realizando, não sendo...são nossas escolhas sábio Bratz...mas é o que meu cérebro/coração consegue criar, espero que seja uma metáfora para mim mesmo este final melancólico e sem esperança. Deve ser um grito para mim, para que eu me salve, não me abata por pouca coisa, a vida é muito maior que sentimentinhos obscuros (não consigo evitar rs, por isso tomo remédios rs), e depois tu não conhece a cidade que escolhi, eu escolhi, se bem que jáconhecia e adorava, quer dizer,continuo adorando, a cidade, e como disse acima para a Chica, as pessoas são as mesmas, ou seja, carregadas de preconceitos, manias, enfim, o ser humano no âmago de sua complexidade. Obrigado sempre meu rei,meu amigo Bratz pela sinceridade, amizade e teu tempo gasto comigo. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  3. Muitas vezes não escolhemos, as coisas simplesmente acontecem.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido prof. Elian, adoro este teu sorriso aqui no meu obscuro blog rs, já chega iluminando...sabe que eu espero que aconteça, independente de minhas escolhas, e existe esta chance, uma esperança ? sim uma esperança, preciso recuperá-la, o que será de mim sem esperança ? mas enquanto amigos como tu fizerem parte de minha vida, eu tou bem, recarregando as baterias da esperança. Obrigado sempre por teu carinho, tua visita e palavras sempre amigas. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  4. Olá meu bom amigo Jair! Pois é, voltando de uma guerra, também. Só que a minha dor foi física, de uma cirurgia que não estava no meu cardápio. Mas estou voltando aos poucos. Vi que você postou textos curiosos, mas estou ficando muito pouco no pc – por enquanto. Amigo, para as dores d'alma, podemos viajar, dar a volta ao mundo que ao chegar traremos os mesmos problemas, as mesmas aflições, angústias... Isso é próprio dos humanos, é coisa nossa. O ótimo é quando conseguimos arrumar nosso interior sem grandes saltos, levando a vida que escolhemos e sabendo por onde começar a arrumar a casa. E você sabe. Sente, pressente. Nos seus textos vem a resposta junto, sempre. Voltarei para ler os outros textos, sem dúvida, pois você sempre nos surpreende. Fique bem, amigo, espante a tristeza e leve a criança que existe dentro de você pra passear. A vida é uma roda-gigante, às vezes estamos em cima, outras embaixo. Não temos como modificar o percurso.
    Grande abraço, amigo! Um lindo feriadão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida amiga Tais, lamento pela cirurgia, mas está aqui,é o que importa, e eu aqui torcendo por tua melhora total, Deus te dará suporte...fiquei comovido após ler teu comentário, obrigado minha amiga. Fiz aniversário semana passada, então acho que era ou é ainda meu inferno astral rs...nos últimos posts dei uma surtada básica, de volta ao canto escuro, inevitável sentimento que aflora em mim, mas confio no meu médico, e ele estancou, a depre que iniciava minha destruição, mas tenho fé, tenho um bom médico e muita vontade de não me deixar destruir, eu gosto de viver, de ser alegre, sorrir, mas as coisas não são como imaginamos ou gostaríamos, estamos sujeitos a várias, interferências, seja da natureza, seja do próprio homem. Minhas dores d'alma (acho tão lindo isso, desperta meu lado português sentimental). Minha cara amiga, estas palavras só confirmam o que sempre digo e acho, tua lucidez me surpreende eme encanta ao mesmo tempo. Acho que agora começo a me organizar de verdade, desde que cheguei aqui, acabou o deslumbre, a euforia, dei cara com uma outra realidade, que a cidade eu acho linda, mas é normal e as pessoas, mais normais ainda, ou seja, nunca devo esperar nada de ninguém,mesmo porque não funciona assim,isso com certeza tem me acalmado,estou em paz no trabalho e tenho dedicado mais tempo comigo mesmo rs. Verdade minha amiga, eu consigo ver o problema, mas também a solução, difícil é por em prática...obrigado amiga, vou ficar bem, e vou levar a criança dentro de mim para passear (adorei isso). E vamos vivendo, agradecendo a cada dia que nasce, nova possibilidade de acertar novamente. Fica com Deus, pois Ele esta o tempo todo comigo. Todo meu carinho meu respeito e meu abraço.

      Excluir
    2. Parabéns pelo aniversário, amigo! Já passou, mas desejo que a felicidade seja sua companheira o maior tempo possível. De vez em quando ela some, mas sempre retorna!
      Fique com Deus.

      Excluir
    3. Querida Tais, muito agradecido, este trauma já superei, não tenho mais medo de fazer aniversário rs...a felicidade não se grudou em mim, acho que ela não se gruda em ninguém, apenas aparece e desaparece, enfim...obrigado pela consideração,pelo carinho de sempre. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  5. Nossa Jair, te compreendo muito bem nesse seu texto...
    Escreves com a profundidade da alma...só uma alma profunda assim, pode reconhecer outras...
    Teria muito mais a falar sobre o seu texto, porém meu silêncio dirá mais...
    Abraços

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é minha querida Lilly, às vezes acho que psicografo uns posts rs, pois vai saindo, quase uma imaginação ativa,mas sei que são de dores mal resolvidas, alguma subst|ância que meu organismo não fabrica rs, mas me sinto melhor após escrever,écomo se eu tirasse aquela dor e pudesse analisá-la, colocar em ordem,ou verificar que é algo nãobom e que não devo praticar,meu blog tem funcionado com mais força de análise quando estou assim...mas tua visita e comentário trasem alívio e paz ao meu coração, obrigado pelo respeito a minha dor, que passou, que passa. Teu blog é muito legal, gosto de navegar por lá, tens um bom gosto e posts bem criativos, informativos e bonitos. Passei este domingo em silêncio, trancado em casa, nem percebi o dia passando...Obrigado querida Lilly, muito obrigado. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  6. Oi,Jair!Passando para conhecer teu blog e agradecer o carinho lá no meu blog. Te compreendo tem vezes que o melhor é se fechar,mas é como alguém disse aqui a gente não escolhe há momentos que as coisas simplesmente acontecem. E por aquela fresta da janela o sol brilha e ilumina a nossa escuridão fazendo a gente voltar a acreditar na vida e no amor.
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Flor de Lótus, muito agradecido e feliz com tua visita e comentário, encontrei o teu blog e tive uma identificação imediata com teu texto...com o tempo fui perdendo a vontade de estar com pessoas rs, muitas, acho que uma espécie de fobia, ou pânico, acabei vindo para uma cidade do interiro do interior do RS, me afastei de Porto Alegre, ao contrário de ti, mas fico pensando quanto as pessoas, apesar da quantidade de gente na capital, eu morava em Canoas, ao lado, descubro que é melhor para estar só, pois em cidade pequena, tudo é muito próximo e a falta do que fazer, desperta a curiosidade das pessoas para com as outras, meio bizarro isso, mas sinto isso aqui, mas gosto da cidade, e dessa possibilidade de sair para o mato, pois existe mato, apesar do medode cobras, acho que prefiro elas do que a maioria das pessoas deste lugar...mas não posso me queixar, apesar da solidão, tenho amigos bem legais na blogosfera, como percebeste, e são pessoas inspiradoras, que acalmam minha alma...eu faço isso, pois quero viver,e vida precisa de Sol, espio pela janela, deixo ele entrar em casa, em minha alma, eu acredito na vida e quero acreditar no amor. Flor de Lótus, muito obrigado por tuas palavras. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  7. Caro Jair,
    Passei por aqui mas não para comentário ou visita. Isto foi mesmo só um aceno e um sorriso, e a afirmação de que não me esqueci "do meu parente" brasileiro, de nome Jair.
    Voltarei para falar de tudo quanto "guardei na pasta." E guardei porque gostei.
    Até breve.
    Com um abraço da Dilita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado minha adorável amiga Dilita, "minha parente portuguesa com certeza" , recebo de coração aberto este sorriso, me fez lembrar Dark Angel, uma amiga portuguesa que acabou seu blog Alma Matter, que sempre me mandava sorrisos...minha querida Dilita tua visita já me enche de alegria, e ser lembrado me faz um bem, sempre fico achando que sou facilmente esquecível (eta carência rs). Te aguardo e continuarei a te visitar. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  8. Soneto-acróstico
    A crosta

    Uma carapaça se assim lhe aprouver
    Máscara que deixa todo mundo a parte
    Até mesmo casca de árvore qualquer
    Segunda pele uma espécie de baluarte.

    Esse casulo abrigo todo mundo o tem
    Garante privacidade e não custa nada
    Uma casca que aqui garante também
    Nadar de braçadas na mágica estrada.

    Deixe-se chegar ao abismo, na beira
    Assim você garante efetiva adrenalina
    Pode torna-se o cara pela vez primeira.

    Então fazendo a perfeita sintonia fina
    Logo saberá tudo aquilo que o queira
    E que o tempo tua caminhada ilumina.

    ResponderExcluir
  9. Caríssimo amigo Jair, poeta e senhor de todas as palavras, estou sempre muito agradecido por tuas intervenções beste blog, que só qualificam o que postei...gosto de carapaça, não lembrei desta palavra nem de máscara, que para mim a Pitty imortalizou numa música (sic). Tuas palavras me deixam numa posição mais confortável, dizendo que isso faz parte dos humanos, não todos, mas uma boa parcela...o final redime o final do meu texto :
    "Então fazendo a perfeita sintonia fina
    Logo saberá tudo aquilo que o queira
    E que o tempo tua caminhada ilumina."
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir